sexta-feira, 29 de julho de 2016

Coração partido



Aquela menina ali era a que estava chorando esses dias atrás. Teve o coração partido. E nem foi uma única vez. Foram várias vezes. Por muitas vezes ela teve que ser forte, teve que sorrir em determinados momentos em que só queria chorar. Ela teve que aguentar tudo quieta, na dela. Ficava lá no pé da cama, ajoelhada, sem conseguir falar uma só palavra. Ali permanecia por horas e horas, olhando fixamente pra um lugar qualquer e as lágrimas só que escorriam por seu rosto. Era nesse momento de angústia que ela tentava achar uma explicação para tudo que estava acontecendo. Mas era em vão. 

Depois de horas, ela enxuga as lágrimas e promete a ela mesma de que nunca mais vai chorar por ninguém, nunca mais vai sofrer por ninguém, nunca mais vai gostar tanto de alguém. E novamente tudo é em vão. Essa menina tem o coração bom demais, ou talvez, bobo demais. Ela sempre acredita de novo. Sempre dá uma segunda, terceira ou milésima chance pra alguém, mesmo sabendo que a qualquer instante pode se decepcionar novamente. Jamais deixou de acreditar que uma hora tudo dará certo. Que mais cedo ou mais tarde vai encontrar alguém que queira cuidar de seu coração ou invés de machucá-lo. Mas ela deixou de criar expectativas. 

Menina boba... ficava horas e horas olhando pro celular na esperança de chegar uma mensagem que pudesse mudar seu dia. Ou então ficava esperando por uma nova solicitação em suas redes sociais. Ou um toque em seu interfone. Mas viu que não valia a pena. Ela entendeu que quando é pra ser, tudo conspira a favor. Agora ela só quer viver em paz, viver o dia-a-dia sem esperar por surpresas ao final dele, pra não se frustrar mais uma vez. Essa menina resolveu crescer e ficou exigente... agora só quer em sua vida quem também quer fazer parte dela e faz por merecer. 


- Anna Santile

0 comentários:

Postar um comentário

 
Depois do café... um cafuné Blogger Template by Ipietoon Blogger Template